Perícia na Construção Civil

A engenharia possui características muito particulares, cujos os conflitos sugerem um grau de especificidade de alto conhecimento técnico, o que exige a participação de profissionais especializados nas áreas de engenharia e arquitetura. As perícias desse segmento da construção civil e que envolvem a grande maioria dos casos, são:

1. PERÍCIAS AVALIATÓRIAS:
Essas perícias são aquelas que é necessário estabelecer avaliações de valores em bens ou de direitos, envolvendo cálculos de valores locativos e indenizações, estimando o valor em moeda corrente, de coisas, direitos e obrigações, sendo as mais comuns as perícias RENOVATÓRIAS e REVISIONAIS, nos casos de aluguéis e desapropriações, tendo como referência a NBR 14.653 (Norma Brasileira para Avaliações de Bens) da ABNT.

2. PERÍCIAS CONSTRUTIVAS:
São perícias das construções relacionadas a diversas ocorrências, sendo as mais comuns as perícias de INSPEÇÕES e VISTORIAS sobre bens imóveis, apresentando os aspectos de patologias presentes à edificação, tendo como referências mais comuns a NBR 15.575 (Norma Brasileira de Desempenho) e à NBR 12.721 (Avaliação de custos de construção para incorporação imobiliária e outras disposições para condomínios edilícios) ambos da ABNT.

3. PERÍCIAS DE PROPRIEDADES:
São perícias sobre propriedades em questões fundiárias urbanas e rurais. Envolvem exames documentais da propriedade, sendo as mais comuns as perícias DEMARCATÓRIAS, DIVISÓRIAS, REIVINDICATÓRIAS, POSSESSÓRIAS E USUCAPIÃO, essas perícias envolvem um trabalho de investigação do perito em cartórios, prefeituras e em muitos casos em direitos de herança, trabalhos esses que em muitos casos necessitam de levantamentos topográficos, bem como, do conhecimento profundo em direito imobiliária, desta forma, sendo necessário a participação de advogado especialista em DIREITO IMOBILIÁRIO.

4. PERÍCIAS FINANCEIRAS:
São perícias que exigem cálculos financeiros e orçamentos para definição de custos de construção, pois envolvem casos de pleitos (Cleim) em contratos de obras, usualmente em questões de prestação de contas, discussões de natureza contábil e pagamentos sucessivos. Essas perícias estabelecem impacto financeiro em cronograma de obras e em valores de reposição financeira., tendo como referência mais comuns a NBR12.721 e a NBR 16.633 (Elaboração de orçamentos e Formação de preços para obras de infraestrutura) ambos da ABNT.